NOSSAS ESPECIALIDADES

CÂNCER DE COLO UTERINO


Bastante frequente no Brasil, atras apenas no carcinoma de mama. Infelizmente estes tumores tem se apresentado cada vez mais cedo, nas idades 25-40 anos. Nos casos iniciais ainda é possível preservar a fertilidade. Trate com um especialista.

CÂNCER DE ENDOMÉTRIO

Entre os tipos mais frequentes de câncer ginecológico, mais comum na fase pós-menopausa (após 50 anos). Seu sinal mais frequante é o sangramento vaginal inesperado. A cirurgia é o principal tratamento, trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE ESÔFAGO

É infrequente no Brasil, mas comum na região Sul. Tabagismo, álcool e a doença do refluxo são os fatores de risco mais comuns. As chances de cura passam por uma cirurgia especializada, trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE ESTÔMAGO

A cirurgia com a retirada parcial ou total do estômago mais toda a cadeia linfática (ínguas) ao redor do mesmo é o principal tratamento. As duas partes da cirurgia tem igual importancia, pois as chances de cura são maiores quando a cirurgia é completa e realizada por um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE FÍGADO

A detecção precoce do carcinoma hepatocelular é crucial para o sucesso do tratamento. A cirrose por álcool ou virus da hepatite é a principal causa deste câncer. Outro fator importante para o sucesso do tratamento é o médico especialista (p.ex. cirurgião oncológico).

CÂNCER DE OVÁRIO

Felizmente é infrequente no Brasil, pois é o mais mortal dos cânceres ginecológicos. 70% dos casos são diagnósticados na fase tardia, sendo a cirurgia especializada e a quimioterapia os únicos tratamentos com possibilidades de cura. Trate com um especialista.

CÂNCER DE PÂNCREAS

Tumor silencioso que na maioria das vezes se apresenta clinicamente com icterícia (amarelão). Seu diagnóstico precoce e uma cirurgia oncológica adequada possibilitam uma maior chance de cura/sobrevida. Trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE PELE

O Carcinoma de Pele é tipo mais frequente no mundo e é dividido em carcinomas não-melanocíticos (carcinoma basocelular e epidermóide) e melanomas. O principal tratamento é a cirurgia, sendo o melanoma de especial atenção. Trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE VULVA

Mais frequente nas mulheres acima dos 60 anos, sendo o prurido (coceira) e lesão ulcerada (ferida) os achados clínicos mais comuns. A cirurgia é o tratamento de escolha com chances de cura. Trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DO INTESTINO GROSSO

São os tumores do colon e do reto. Tipos de carcinoma frequentes em ambos os sexos, sendo o diagnóstico precoce e a qualidade da cirurgia os principais fatores prognósticos. Trate com um especialista (p.ex. cirurgião oncológico).

CÂNCER GASTROINTESTINAL

O Câncer Gastrointestinal engloba os carcinomas de esôfago, estômago, duodeno, intestinos, pâncreas, fígado e vias biliares e reto. Representam cerca de 40.000 novos casos no Brasil. A Cirurgia Oncológica é o principal tratamento destes tumores.

CÂNCER GINECOLÓGICO

O Câncer Ginecológico engloba os carcinomas de vulva, vagina, útero, endométrio e colo uterino. Juntos representam cerca de 23.000 casos novos no Brasil. A cirurgia é o tratamento principal, faça com um especialista (cirurgião oncológico).

CRS + HIPEC

O Esta modalidade avançada de tratamento cirurgico mais quimioterapia aquecida dentro do abdomen esta indicada para pacientes com carcinomatose peritoneal. Esta indicada em casos de pseudomixoma peritonei, mesotelioma peritoneal, cancer de colon, estômago e ovário.

SARCOMAS

Tipo raro de tumor, mais comum nos jovens, tem sua principal localização nos membros inferiores. Seu diagnóstico precoce e um cirurgião especializado (p.ex. cirurgião oncológico) são fundamentais para a cura.

NOSSAS ESPECIALIDADES

CÂNCER DE COLO UTERINO

Bastante frequente no Brasil, atras apenas no carcinoma de mama. Infelizmente estes tumores tem se apresentado cada vez mais cedo, nas idades 25-40 anos. Nos casos iniciais ainda é possível preservar a fertilidade. Trate com um especialista.

CÂNCER DE ENDOMÉTRIO

Entre os tipos mais frequentes de câncer ginecológico, mais comum na fase pós-menopausa (após 50 anos). Seu sinal mais frequante é o sangramento vaginal inesperado. A cirurgia é o principal tratamento, trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE ESÔFAGO

É infrequente no Brasil, mas comum na região Sul. Tabagismo, álcool e a doença do refluxo são os fatores de risco mais comuns. As chances de cura passam por uma cirurgia especializada, trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE ESTÔMAGO

A cirurgia com a retirada parcial ou total do estômago mais toda a cadeia linfática (ínguas) ao redor do mesmo é o principal tratamento. As duas partes da cirurgia tem igual importancia, pois as chances de cura são maiores quando a cirurgia é completa e realizada por um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE FÍGADO

A detecção precoce do carcinoma hepatocelular é crucial para o sucesso do tratamento. A cirrose por álcool ou virus da hepatite é a principal causa deste câncer. Outro fator importante para o sucesso do tratamento é o médico especialista (p.ex. cirurgião oncológico).

CÂNCER DE OVÁRIO

Felizmente é infrequente no Brasil, pois é o mais mortal dos cânceres ginecológicos. 70% dos casos são diagnósticados na fase tardia, sendo a cirurgia especializada e a quimioterapia os únicos tratamentos com possibilidades de cura. Trate com um especialista.

CÂNCER DE PÂNCREAS

Tumor silencioso que na maioria das vezes se apresenta clinicamente com icterícia (amarelão). Seu diagnóstico precoce e uma cirurgia oncológica adequada possibilitam uma maior chance de cura/sobrevida. Trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE PELE

O Carcinoma de Pele é tipo mais frequente no mundo e é dividido em carcinomas não-melanocíticos (carcinoma basocelular e epidermóide) e melanomas. O principal tratamento é a cirurgia, sendo o melanoma de especial atenção. Trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DE VULVA

Mais frequente nas mulheres acima dos 60 anos, sendo o prurido (coceira) e lesão ulcerada (ferida) os achados clínicos mais comuns. A cirurgia é o tratamento de escolha com chances de cura. Trate com um especialista (cirurgião oncológico).

CÂNCER DO INTESTINO GROSSO

São os tumores do colon e do reto. Tipos de carcinoma frequentes em ambos os sexos, sendo o diagnóstico precoce e a qualidade da cirurgia os principais fatores prognósticos. Trate com um especialista (p.ex. cirurgião oncológico).

CÂNCER GASTROINTESTINAL

O Câncer Gastrointestinal engloba os carcinomas de esôfago, estômago, duodeno, intestinos, pâncreas, fígado e vias biliares e reto. Representam cerca de 40.000 novos casos no Brasil. A Cirurgia Oncológica é o principal tratamento destes tumores.

CÂNCER GINECOLÓGICO

O Câncer Ginecológico engloba os carcinomas de vulva, vagina, útero, endométrio e colo uterino. Juntos representam cerca de 23.000 casos novos no Brasil. A cirurgia é o tratamento principal, faça com um especialista (cirurgião oncológico).

CRS + HIPEC

Esta modalidade avançada de tratamento cirurgico mais quimioterapia aquecida dentro do abdomen esta indicada para pacientes com carcinomatose peritoneal. Esta indicada em casos de pseudomixoma peritonei, mesotelioma peritoneal, cancer de colon, estômago e ovário.

SARCOMAS

Tipo raro de tumor, mais comum nos jovens, tem sua principal localização nos membros inferiores. Seu diagnóstico precoce e um cirurgião especializado (p.ex. cirurgião oncológico) são fundamentais para a cura.

Podemos ajudar? Fale conosco!